Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest

É POSSÍVEL INSTALAR UM SISTEMA DE AQUECIMENTO SOLAR DE ÁGUA EM UMA OBRA JÁ CONCLUÍDA?

Primeiramente, vale dizer que o funcionamento desse sistema de aquecimento é muito simples! Ele é basicamente composto pelas placas solares e um reservatório de água, mais conhecido como boiler. A luz solar irá transmitir sua radiação para as placas solares que vão transferir calor para o reservatório térmico onde irá aquecer a água e a manter aquecida. Além disso, os aquecedores solares também acompanham um sistema auxiliar (elétrico ou a gás) que irá funcionar quando houver pouca luz solar.

Para adotar o sistema de aquecimento solar em sua casa, você precisa investir um valor não muito alto, peça um orçamento conosco para sua casa! Este investimento vai trazer retornos rápidos em sua conta de luz. Assim como sua durabilidade que exige pouca manutenção e que costuma durar em torno de 20 anos!

Partindo para a instalação, o que mais impacta em uma instalação que não foi planejada, é o acerto da parte hidráulica. O boiler, por exemplo, fica abaixo do telhado, então é necessário que se faça uma abertura neste telhado para instalação do boiler. Isso não quer dizer que não seja uma solução perfeitamente viável! Pode parecer complicado, mas na verdade é bem simples, principalmente quando se é feito por um técnico experiente.

 

Passo a passo:

  • Corte e Elevação:

Uma obra já concluída, sem construção de um planejamento para aquecimento solar, não possui nenhum corte para entrada de equipamentos. Logo, a primeira coisa a se fazer é um corte no telhado para entrada do boiler. O ideal é manter o reservatório de água (caixa de água) em um nível acima do boiler. Caso não for possível, deve-se adquirir um boiler de nível.

 

  • Coletores:

O mais recomendado para aquecimento solar de água são os coletores solares de tubo a vácuo, clique nesse link e entenda  porquê, fique por dentro das principais diferenças entre tubo a vácuo e placa plana!

Existe uma condição ideal para posição dos coletores, que é abaixo da altura do boiler. Não podemos esquecer que eles devem estar sempre voltados para o norte! Se o telhado não estiver favorável a este posicionamento, é preferível ainda que os coletores tenham sua frente voltada para o oeste!

Então o próximo passo é o dimensionamento do número de tubos a vácuo ou coletores planos a serem utilizados. Veja, em outra aba, como funciona esse processo de dimensionamento através deste link.

Após, é só proceder com a instalação de forma que a água “fria” se dirija do boiler até o coletor solar e volte para o boiler pela parte superior do mesmo.

 

  • Observação:

Um dos segredos do aquecimento solar com circulação por termo sifão, envolve a tubulação de retorno do coletor. É preciso que este caminho, que a água percorre, sejam ascendentes em todo seu percurso.

Para um sistema com circulação forçada, o cuidado com o caminho da tubulação é menos delicado.

 

  • Pressurização pós Boiler (Cuidado):

Existem casos onde o cliente opta por escolher fazer uma pressurização pós boiler. Nesses casos, é preciso que o pressurizador seja adequado a vazão dos pontos de conexão de entrada e saída do boiler. Se for um boiler pequeno e tiver entrada e saída de ¾, por exemplo, a bomba para pressurização deve ser equivalente a essa pequena vazão de água. Se for um boiler de cinco mil litros, com entrada e saída de duas polegadas, é preciso um sistema de pressurização maior.

O mais importante é que não haja sucção, não pode haver geração de vácuo de maneira alguma! Se isso acontecer, ele implodirá!

O boiler é produzido para pressões positivas, que é de dentro para fora, e não para pressões negativas, que é de fora para dentro. Se a água que estiver saindo do boiler, for cuspida em uma velocidade muito maior do que a velocidade da água que está entrando, ele murchará como se fosse papel! Outro ponto importante nessa questão em que o boiler murcha, é que esse acontecimento não é caracterizado como defeito de fabricação! Logo, não existe garantia para essa ocorrência, então deve-se seguir estes passos de maneira a evitar que isso aconteça.

 

  • Invista em seu Futuro Profissional

Se você quer saber um pouco mais sobre como o aquecimento solar de água é uma área de atuação promissora e pode ajudar a alavancar os seus resultados financeiros é só clicar aqui: Quero entender como funciona o Treinamento da Confortec!

 

  • Não sabe onde comprar?

Aqui você terá acesso aos nossos produtos, onde poderá fazer suas próprias comparações de preços e marcas, além de poder realizar seu orçamento com praticidade ao clicar no botão de comprar do produto ou nos contatar pelo WhatsApp!

 

SOBRE NÓS

Somos uma empresa especializada em soluções para aquecimento de água e geração de energia elétrica solar. Desde julho de 2012 temos o objetivo de desenvolver tecnologias e soluções sustentáveis. Com produtos e serviços que aliam modernidade e funcionalidade, atendemos as demandas do mercado atual, de forma a gerar satisfação, economia e qualidade de vida às pessoas.

 

Artigos Relacionados

Aquecimento de Piscina com Aquecedor a Gás!

“O aquecimento de piscina com aquecedor a gás é ideal para você que tem uma piscina em sua casa e acaba sentindo saudade do banho entre um verão e outro. A instalação de um aquecimento por aquecedor a gás será a melhor solução! Nesse artigo vamos mostrar o porquê.”

Leia Mais »

É POSSÍVEL INSTALAR UM SISTEMA DE AQUECIMENTO SOLAR DE ÁGUA EM UMA OBRA JÁ CONCLUÍDA?

Primeiramente, vale dizer que o funcionamento desse sistema de aquecimento é muito simples! Ele é basicamente composto pelas placas solares e um reservatório de água, mais conhecido como boiler. Para adotar o sistema de aquecimento solar em sua casa, você precisa investir um valor não muito alto! Este investimento vai trazer retornos rápidos em sua conta de luz. Assim como sua durabilidade que exige pouca manutenção e que costuma durar em torno de 20 anos! Partindo para a instalação, o que mais impacta em uma instalação que não foi planejada, é o acerto da parte hidráulica, leia este artigo e entenda o porquê!

Leia Mais »

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *