painel solar
De acordo com as publicações do Diário Oficial da União desta segunda-feira o governo Brasileiro decidiu incluir diversos equipamentos de energia solar em uma lista onde o imposto de importação desses bens estão zerados até o final de 2021.
A medida deve ajudar a impulsionar negócios em momento em que a desvalorização do real frente ao dólar aumenta custos de componentes para geração com a tecnologia, que depende principalmente de importações da China.
Porém por outro lado, algumas empresas que fabricam equipamentos de energia solar no Brasil podem ser pressionadas pela competitividade vinda dos produtos importados, os quais geralmente possuem a vantagem em seus custos.
A Câmara de Comércio Exterior (Camex), do Ministério da Economia, adicionou à lista dos chamados “ex-tarifários” uma dezena de módulos fotovoltaicos para energia solar, além de inversores e outros acessórios, como componentes dos chamados “trackers”, que permitem que os painéis de uma usina acompanhem o movimento do sol ao longo do dia para maximizar a produção.
Dezenas de modelos de módulos solares foram beneficiados assim como também foram isentas do imposto de importação bombas para líquidos usadas em sistemas de irrigação movidos com energia solar, segundo as resoluções da Camex.
Estes impostos de importação para módulos solares geralmente são de 12%, enquanto os inversores são de 14%, assim a inclusão dos novos itens à lista de produtos isentos de tarifa na condição de ex-tarifários, terá efeitos a partir de 1° de agosto.
Se o valor do imposto te animou e  você está afim de fazer um upgrade na sua casa utilizando a energia solar, entre em contato conosco!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
Precisa de ajuda?
Powered by